9 simples passos para você criar o seu modelo de negócios (CANVAS)


Publicado em Categorias EmpresaTags ,


Quem nunca pensou em fazer algo no âmbito pessoal e profissional e de repente eram tantas ideias que nem conseguia sair do lugar? Muitos negócios se prejudicam por esta mesma razão! O ideal é que antes de tomar qualquer ação, que o empreendedor crie o seu MODELO DE NEGÓCIOS.

Um modelo de negócios é um método ou um conjunto de ações que definem como o seu negócio será montado, o que a sua empresa fará, como criará valor e se sustentará no mercado (JÓIA; FERREIRA, 2005; OLIVA, 2012). Ou seja, o modelo de negócios é o formato que o seu negócio, a sua empresa, o seu projeto terá para funcionar.

Um dos modelos mais conhecidos é o chamado CANVAS, que é o modelo de negócios apresentado por meio de 9 telas (tradução do nome Canvas, do inglês). O chamado método Business Model Canvas foi desenvolvido por Alexander Osterwalder, que é expert em modelo de negócios. Foi baseado em seu trabalho anterior “Business Model Ontology” e apresentado com mais detalhes no seu livro “Business Model Generation”, escrito por ele e por Yves Pigneur, chegando ao Brasil no ano de 2012 (INATEL, 2012).

O CANVAS serve então para definir, sistematizar e organizar as suas ideias por meio de 9 telas, de uma forma lógica, direcionada e rápida, dando um modelo inicial do seu negócio ou do que você pretende. Ele se difere do plano de negócios, que é uma descrição mais aprofundada e detalhada do negócio, indicado para ser elaborado após a definição do seu modelo de negócios inicial. É, então, uma forma mais rápida e dinâmica de se definir um negócio e, assim como o plano de negócios, não é estático. Ao contrário, deve sempre ser melhorado, aprimorado. Não é à toa que se recomenda que seja elaborado nas telas e com post its para que você possa ir aprimorando cada vez mais.

Assim, o que você precisa fazer antes de elaborar o CANVAS? Primeiramente, você pensa em um problema, em algo que você gostaria de resolver e que aparentemente não existem soluções acessíveis. Depois, você descobre quem irá se beneficiar com a solução desse problema, ou seja, quem é o seu cliente. Posteriormente, pensa em um produto, simples e vai validar como cliente, testar, saber se ele seria aceito ou de que forma ele seria aceito e aí então você vai construindo o seu produto por meio do cliente. Até que você chega ao modelo de negócios da sua empresa.

Vamos aprender os 9 passos ou as 9 telas para a criação do seu modelo de negócios, do seu CANVAS. Visualize a figura do CANVAS e vá se guiando pela explanação abaixo para facilitar a sua elaboração. Elabore um de cada vez. Inicialmente, escreva o nome do seu modelo de negócio (se é um salão de beleza, um supermercado, uma padaria). Depois, preencha o CANVAS de acordo com a ordem especificada em cada um dos passos abaixo:

1. PROPOSTA DE VALOR:

Você deverá responder ao que você vai fazer. É que você vai oferecer ao seu segmento de clientes. É o que vai resolver o problema do cliente e satisfazer a sua necessidade.

2. SEGMENTO DE CLIENTES:

Você deve responder para quem será a sua proposta de valor, quem vai comprá-la. São as pessoas, grupos e organizações que terão suas necessidades atendidas.

3. RELACIONAMENTO COM OS CLIENTES:

É a forma como você vai estabelecer a sua relação com os clientes. Por exemplo: será via assistência técnica, via internet, facebook, pessoalmente.

4. CANAIS:

É a forma como a sua proposta de valor será distribuída, comunicada e vendida ao seu público-alvo. Será via e-commerce, ou via varejo, atacado.

5. FLUXO DE RENDAS/RECEITAS:

É o que será recebido de cada segmento, ou seja, é a forma como as receitas serão geradas. O pagamento pode ser feito de uma vez, por uso do serviço. Ou seja, de que forma a sua proposta de valor gerará receitas. Este é o momento qualitativo, não sendo colocados os dados numéricos, o valor de faturamento e sim a como será faturado.

6. RECURSOS CHAVES:

É tudo de tangível e de intangível que você precisará para entregar a sua proposta de valor. Podem ser recursos físicos, financeiros, humanos, intelectuais.

7. ATIVIDADES CHAVES:

É tudo o que será feito para o seu negócio realmente funcionar. Varia, logicamente, de acordo com o seu modelo de negócios. Um salão de beleza, por exemplo, tem a atividade de agendar os clientes, recepcioná-los no horário agendado para o serviço requerido.

8. PARCERIAS CHAVES:

É o conjunto de pessoas, organizações e grupos que facilitam a atuação da sua empresa. Por exemplo: você pode realizar um evento e não ter local para o estacionamento. Uma empresa de estacionamento ou uma empresa vizinha que tenha espaço suficiente para oferecer pode ofertar o seu estacionamento e fica como parceiro seu para a entrega da sua proposta de valor.

9. ESTRUTURA DE CUSTOS:

É a descrição de tudo o que você vai gastar para que o seu negócio possa existir. Aqui não entram os custos em números, mas sim o que vai ser gasto. Por exemplo: mão-de-obra, energia, telefone e internet etc.

Observe a tela do CANVAS abaixo e monte o seu! Quaisquer dúvidas, é só comentar!

Joseli Mendonça
Coach e Consultora - Prática Consultoria & Desenvolvimento. Administradora, formada pela UFPE, especialista em Pedagogia Empresarial pela FAFIRE, estudante do 5ª período de Psicologia pela Esuda, docente em Administração pelo SENAI PE e Diretora e Consultora Organizacional pela Prática Consultoria e Desenvolvimento.