POR QUE SE LIMITAR?


Publicado em Categorias Concurso, LimitesTags , ,


Você já esteve junto de pessoas que tem todo o potencial, que estudam, que se dedicam, que estão sempre junto das demais pessoas, prontas para ajudar e na hora de usarem o seu potencial para elas mesmas, parece que algo acontece e sempre dá errado? Uma vez ouvi uma pessoa dizer a outra que ela havia nascido para escrever as histórias dos outros e que, na sua própria história, ela era sempre coadjuvante.

Para a Psicanálise, o nome disso é a auto-sabotagem. Em 1916, Freud escreveu o artigo “Os que fracassam ao triunfar”. Basicamente trata-se da análise comportamental de todo e qualquer sujeito que, por diversas questões complexas, sofre diante da existência da satisfação de um desejo, por mais simples que seja. Realizações trazem apenas angústia e ansiedade, logo, o receio à felicidade gera conflitos internos (CRUZ, 2013).

Para nós, do coaching, da Psicologia Positiva, essa auto-sabotagem é promovida pelas chamadas crenças limitantes ou são as próprias crenças limitantes. O que seriam essas crenças? São pensamentos e sentimentos negativos que impedem nosso crescimento em alguma área (o que eu preciso mudar, desapegar). Crenças parecem verdade (PSICOLOGA VERA, 2014). Em outras palavras, as crenças limitantes são tudo o que nos faz estagnar, parar, que é criado por nós ou por outrem, pois é um processo de construção inconsciente.

Por exemplo, quantas vezes, enquanto você estudava para concursos, você ouviu alguém falar: “Poxa, você é muito esforçado e precisa ser, afinal, esse concurso hoje é quase impossível passar”. “Não sei como você consegue estudar tanto, perde tantas coisas…” Ou então, quando você era criança, se você não era das mais estudiosas, você pode ter ouvido “Você é burro, como tira uma nota dessas?”. Ou então, se você era um pouco mais ansioso que os seus colegas, algum professor, amigo ou até pais podem ter dito: “Você não vai conseguir nada na vida sendo ansioso assim, impaciente” e, para tudo o que você fazia, sempre ouvia que algo estava ruim, nunca as coisas que você fazia estavam boas.

Infelizmente, terminamos introjetando esses pensamentos de outras pessoas e terminamos aceitando, inconscientemente como verdade. Por isso, muitas vezes, temos medos que não sabemos de onde veem. Eles são construídos a partir de nossas experiências e vivências. Contudo, isso não significa que você será determinado por isso. Isso pode marcar a sua vida e as suas ações, mas você pode construir um novo final para tudo isso.

Contudo, por que eu como coach de concursos estou falando isso para você? Simples: se você é aquele concurseiro que está há anos estudando e ainda não conseguiu o resultado que você queria, mesmo seguindo todas as dicas, mesmo estudando planejadamente e acredita que o seu emocional lhe derruba na hora da prova, o que pode estar acontecendo é que você mesmo pode estar se auto-sabotando. Podem existir crenças limitantes que, talvez você não as conheça, que fazem com que você erre em determinadas questões na hora da prova, ou que faz com que você perca uma prova por um atraso no trânsito, por problema de saúde, enfim, vários outros acontecimentos que te impedem de chegar onde você deseja.

Uma coisa é certa: se você não se vitimizar, se você não adotar a “síndrome do coitadinho”, se você se possibilitar um momento de reflexão sobre si mesmo e assumir, reconhecer-se, já é um primeiro passo para eliminar essas crenças que te impedem de ter o sucesso que você almeja. As pessoas procuram os coaches por isso também. Um coach de concurso, na minha concepção, não deve trabalhar apenas metodologias de estudo, mas, principalmente, desenvolver um trabalho para eliminar essas crenças.

No coach em grupo, isso também pode ser feito, sem exposição dos coachees e o legal é que há o compartilhamento de experiências, onde você aprende com o outro. Nada melhor do que ver que você não é o único a passar por determinadas situações e que conseguimos o sucesso que almejamos quando assumimos uma postura ativa e protagonista da nossa vida! Assim, “o primeiro passo para chegar em algum lugar é decidir que você não quer ficar mais onde está” (autor desconhecido).

Grande abraço!

Joseli Mendonça – Coach de Carreira e Consultora da Prática Consultoria
Diretora/Consultora
Prática Consultoria & Treinamentos
(81) 9813-5871 / Whatsapp

E nos acompanhem nas redes sociais:

Facebook:

Prática Consultoria e Joseli Mendonça

Instagram:

Prática Consultoria Joseli Mendonça

Joseli Mendonça
Coach e Consultora - Prática Consultoria & Desenvolvimento. Administradora, formada pela UFPE, especialista em Pedagogia Empresarial pela FAFIRE, estudante do 5ª período de Psicologia pela Esuda, docente em Administração pelo SENAI PE e Diretora e Consultora Organizacional pela Prática Consultoria e Desenvolvimento.